30 de nov de 2016

Compota de pêssego




                Compota de pêssegos é uma das mais deliciosas compotas de frutas.
                O sabor, a cor, a textura, a suavidade... tudo conspira a seu favor.
                E é tão simples de preparar que dá dó não ter pêssegos o ano inteiro.
                Como não?
                Prepare a compota conforme o passo a passo e você terá compotas para 1 ano de deleite.
                E com o benefício de usar as melhores frutas: a da estação correta.
                Frutos colhidos fora da estação não são tão saborosos, quanto os colhidos no tempo certo.
                Então aproveite a oferta e prepare as compotas.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


23 de nov de 2016

Croissant com massa folhada



Croissant com massa folhada 1

                Como falei na semana passada, um dos meus lanches preferidos em uma rede famosa era feito com um grande croissant de massa folhada, frango grelhado coberto com catupiry e legumes cozidos no vapor. Apesar do tamanho do croissant, a massa era bem fina o que deixava o sanduíche mais leve do que se fosse feito com outro tipo de massa.
               Quando aprendi a fazer massa folhada resolvi que faria um croissant daquele tamanho, mas os anos foram passando, fiz muitas coisas com massa folhada e nunca fiz o tal croissant.
               Até que semana passada fiz o croissant com a massa semi folhada, que é a massa tradicional, e ficou tão bom que quis fazer com massa folhada.
               E aqui está!


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


16 de nov de 2016

Croissant recheado doce e salgado



Croissant doce e salgado 1

                O croissant é um pãozinho feito com massa semifolhada, em formato de meia lua e foi criado em Viena.
                Conta a lenda que esta especialidade foi inventada por volta de 1683 em Viena de Áustria, quando o Império Otomano tentava aumentar as suas possessões na Europa. Como não conseguiam entrar nas portas da cidade de Viena, o exército decidiu que, durante algumas noites iriam escavar um túnel até ao centro da cidade.
                Mas, não contavam com os padeiros de Viena, que permaneciam acordados durante a noite para que de manhã houvesse pão fresco em todas as mesas. Os padeiros ouviram barulho e deram o alarme, o que fez com que os turcos não tivessem êxito na sua tentativa de conquistar a cidade.
                Os padeiros não quiseram nenhuma recompensa a não ser o direito exclusivo a criar algo que comemorasse a vitória sobre o inimigo.
                Decidiram criar uns pãezinhos folhados em forma de meia-lua, símbolo representado na bandeira turca: assim, os vienenses tinham a oportunidade de, ao comer este pão, poderem destruir o símbolo dos inimigos.
                Só mais tarde, por volta de 1770 é que o croissant chegou à território francês, através de Maria Antonieta, austríaca de nascença e que se tornou Rainha de França.
                O segredo do croissant está na massa, que deve ser semifolhada. A massa semifolhada possui menos gorduras, menos dobras do que a massa folhada e leva fermento biológico. A massa folhada não leva fermento algum. Mas vou publicar a receita croissant com massa folhada na próxima semana. Também fica uma delícia.
                Hoje eu fiz croissant médios recheados com queijo branco e goiabada e um bem maior, para preparar sanduíches.
                Croissant com frango grelhado, queijo branco e fatias de tomate é uma ótima opção de lanche no final da tarde.



Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


9 de nov de 2016

Empadinha de amêndoas



Empadinha de amêndoas 1
           
              Essa empadinha fica tão sequinha que pode perfeitamente ser servida no lanche, acompanhando um cafezinho, um chá ou um suco.
               E se for feita apenas com as gemas ao invés dos ovos inteiros, no recheio, vira uma deliciosa sobremesa.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


1 de nov de 2016

Defumando peixes em casa



Defumando peixes em casa 1
                De vez em quando uma receita pede uma carne ou queijo ou peixe defumado.
                Na cidade onde moro não é tão fácil encontrar produtos tão específicos e eu sempre tenho receio de comprar produtos que não têm muita procura. Eles geralmente passaram da validade ou nem sempre são bem conservados.
                Já fiz uma postagem mostrando como defumar no fogão. A diferença entre aquela postagem e esta é que a salmoura usada tinha água e esta aqui só o sal grosso e o açúcar, junto com algumas folhinhas de laranjeira. Além disso, mostro com mais detalhes como fiz minha serragem.
                Esta postagem é para quem quer defumar pequenas porções, no fogão comum mesmo.
                Para defumar grandes porções e em quantidades para durar meses o ideal é investir em equipamentos maiores, nem por isso sofisticados, mas que exigem um grande espaço aberto ou pelo menos no exterior da casa.
                Com esta técnica é possível defumar usando formas ou bacias de alumínio ou mesmo panelas.
                No final mostro como preparei minha serragem para este peixe.
                E nesta postagem aqui você pode ver outras serragens que preparei, bem como a preparação do frango.
                E vamos ao processo.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Gelo mais transparente



Gelo mais transparente 1
                Gelo transparente

                Um dos meus seriados favoritos retrata o cotidiano de um batalhão de bombeiros.
                Dentro da trama um grupo de 3 ou 4 bombeiros se uniu para administrar um bar onde todos se reúnem em seus momentos de folga.
                Em um determinado episódio, o sócio majoritário do bar foi convencido a contratar uma colega bombeira como gerente e a primeira ação dela foi tentar convencê-lo a fazer gelo transparente.
                Ela alegou que o gelo transparente era sucesso em todos os bares onde era servido, fidelizando o cliente.
                Depois de muita insistência, ela finalmente conseguiu convencê-lo com 2 argumentos imbatíveis: com o gelo transparente eles poderiam cobrar até 50 centavos a mais em cada dose de bebidas e nem precisariam comprar uma nova máquina de fazer gelo, já que ela tem um primo que poderia fazer as adaptações necessárias.
                Nem precisa dizer que a gambiarra que o primo fez provocou um incêndio sem maiores consequências já que a máquina em questão ficava em um anexo e os donos do bar são bombeiros, além do fato do incêndio ter ocorrido quando o bar estava fechado.
                Curiosamente 1 semana depois de assistir a este episódio, um leitor me escreveu perguntando como se faz gelo transparente.
                Eu já havia lido a respeito em um destes manuais do tipo Prof Pardal, então fui procurar o método.
                A boa notícia é que não é necessário nenhuma máquina especial (claro que só se a produção for doméstica) e ainda dá para brincar muito com modelos.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros